segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

TROVAS * JESSÉ NASCIMENTO - RJ

*
*
JESSÉ NASCIMENTO, 
o primeiro a partir da esquerda
***
( Esta foto está aqui representando o Autor, Jessé Nascimento, que assim se expressou quando lhe pedi uma foto: "

Prezado amigo e editor
Cabral,


"Sinto uma grande alegria

e o alvo sempre persigo:
conquistar, a cada dia,
um novo e leal amigo."



Você começou a publicar minhas trovas no LETRAS e, um dia, tentei encontrá-lo para conhecê-lo pessoalmente. O amigo novo e leal que eu conquistara já estava em outro endereço.

E continuou me prestigiando com valioso espaço na publicação. O que sempre serei grato.

Mas, há um detalhe em minha vida: sou extremamente recatado. Você não há de encontrar foto minha na internet, nem muitos dados pessoais.
Assim, agradeço seu pedido, mas reconheço que há muitos e muitos outros que têm bagagem literária e prestígio, pessoas superpremiadas que são merecedoras desse reconhecimento e destaque que você quer apresentar.
Sinto-me constrangido de escrever a meu respeito, pois me soa como uma demonstração de exaltação e pouca humildade.
Você está incluído na trova acima e, isto sim, me enaltece tê-lo como um amigo sincero e leal.

Abração fraternal,

Jessé "), mas graças aos amigos comuns, capituramo-lo!
***
1
Nos momentos de perigo,
de amargura e solidão,
que conforto o ombro amigo
e o abraço de um irmão!
2
Canta a fé, canta a alegria,
canta a esperança e o amor;
sê grato a Deus pelo dia
e até mesmo pela dor.
3
Político brasileiro,
- negar a fama é bobagem -
pode não ser trambiqueiro,
mas leva sempre vantagem.
4
TEMA: POLÍTICO

Toda eleição se repete,
faz tudo pra se eleger.
Quem muita coisa promete,
pouco ou nada há de fazer.
5
Promessas, vagas promessas,
tudo mera empolgação.
Mas há quem creia nas peças
encenadas na eleição.
6
Candidatos...mil promessas,
e o eleitor vai sempre crendo;
risos, abraços, conversas,
e eles sempre prometendo.
7
As eleições, novamente;
o candidato aparece.
Vota o povo, sempre crente,
sempre o povo o eleito esquece.
8
TEMA: SONHO (S)

"Sempre fui um sonhador,
sonhos...por que não os ter?
Vivo meus sonhos de amor
porque sonhar é viver.
9
Não adormeças teus sonhos,
não os esqueças, jamais;
os dias são mais risonhos
pra aqueles que sonham mais.
10
No sonho e imaginação,
vou compondo cada verso;
partindo do coração,
viajo pelo universo.
11
Não viva em sonhos somente,
mas com todo o seu ardor,
viva mais intensamente
os seus momentos de amor.
12
À sombra dos arvoredos,
dos meus sonhos de criança,
na rua dos meus folguedos
havia a placa: Esperança.
13
Estrelas, como alcançá-las
e tê-las na minha mão?
Nos sonhos posso tocá-las,
também na imaginação.
14
É teu sonho inatingível?
Basta que creias somente.
Não existe o impossível
pra Deus eo poder da mente.
15
Corres tanto mocidade,
és pela vida levada.
Amanhã, serás saudade,
serás velhice, mais nada...
16
Da infância alegre e sadia
guardo uma eterna lembrança.
Meu Deus, oh, quanto queria
ser novamente criança."
17
Nunca digas com certeza:
- não comerei deste pão !
Cada instante é uma surpresa,
cada dia é uma lição.
18
De louco e de irrealista
me chamam com ironia,
só porque sou um artista
que vive a fazer poesia.
19
Surge da larva asquerosa,
borboleta colorida.
Em seu voo esplendorosa,
mostra a magia da vida.
20
Provérbio de Salomão:
Ao vizinho tu enfadas
com palavreado vão
e visitas demoradas.
21
Obra prima, belo quadro,
pode um pintor reunir:
Um velho olhando o passado
e uma criança a sorrir.
22
À sombra dos arvoredos
da praça - paz e alegrias -
vou sonhando meus segredos
e envelhecendo os meus dias.
23
Se ao longo da caminhada,
a cruz não levas calado,
pode ser bem mais pesada
a cruz que segue ao teu lado.
24
Não há glória, com certeza,
nem desafio maior,
que a conquista da riqueza
com trabalho e com suor.
25
De ciúme ela morria
com a minha confissão:
- Não você, foi a poesia
minha primeira paixão.
***